terça-feira, 1 de outubro de 2013

Gadget de US$100 que bloqueia NSA

John McAfee, grande empresário, já se envolveu em diversos escândalos como o fato de ser suspeito de um assassinato e de ter contratado hackers para espionagem, agora ele veio com a ideia de “disponibilizar privacidade”. Vivemos em uma era que privacidade é um termo quase esquecido, mas há quem diga que pode existir.

Gadget é uma geringonça que tem uma função específica, nesse caso esse gadget se comunica com notebooks, smartphones e outros aparelhos eletrônicos, cria uma rede descentralizada que não pode ser acessada por órgãos do governo e faz comunicação com ela.

Ele afirma que: “Não haverá maneira [para o governo] para dizer quem você é ou onde você está.”

O aparelho parece sair de um filme, mas a ideia é fácil de ser compreendida. Segundo o site The Verge, o aparelho cria pequenas redes privadas que são como uma rede inacessível pelos outros, de forma errônea podemos comparar a uma VPN para ficar mais fácil de entender. O gadget fornece uma rede dinâmica e permite que os usuários se comuniquem entre si. O dispositivo alcança 3 blocos e todos que estão dentro desses blocos podem se comunicar entre si.

Foi afirmado que o projeto é antigo, mas só agora se intensificou. Um protótipo deverá sair até o próximo semestre. ”Nós temos o projeto em prática, estamos à procura de parceiros para o desenvolvimento do hardware “, explica ele.

Algumas pessoas passaram a perguntar sobre seu uso ilícito e John comparou o seu gadget a uma simples telefone. “Claro que vai ser usado para fins nefastos, assim como o telefone é usado para fins nefastos.” Se o dispositivo for proibido nos EUA, a McAfee diz que ele vai simplesmente vendê-lo na Inglaterra, no Japão e outros lugares.

Sabemos que o projeto é ousado, mas só podemos esperar para essa tal bugiganga entrar no mercado para conferirmos de perto, quem sabe aja esperança nesse mundo sem privacidade.

Nota:

0 comentários:

Postar um comentário

Proibido palavras ofensivas, racistas ou descriminatórias.

[Seu Comentário será liberado no máximo em 24horas]