domingo, 30 de outubro de 2011

O que é IP?

IP



Os endereços IP são números com 32 bits, normalmente escritos como quatro octetos (em decimal), por exemplo 128.6.4.7. A primeira parte do endereço identifica uma rede especifica na inter-rede, a segunda parte identifica um host dentro dessa rede. Devemos notar que um endereço IP não identifica uma máquina individual, mas uma conexão à inter-rede.


Assim, um gateway conectando à n redes tem n endereços IP diferentes, um para cada conexão. Os endereços IP podem ser usados para nos referirmos a redes quanto a um host individual. Por convenção, um endereço de rede tem o campo identificador de host com todos os bits iguais a 0 (zero). Podemos também nos referir a todos os hosts de uma rede através de um endereço por difusão, quando, por convenção, o campo identificador de host deve ter todos os bits iguais a 1 (um). Um endereço com todos os 32 bits iguais a 1 ‚ considerado um endereço por difusão para a rede do host origem do datagrama. O endereço 127.0.0.0 ‚ reservado para teste (loopback) e comunicação entre processos da mesma máquina.


IP utiliza três classes diferentes de endereços. A definição de classes de endereços deve-se ao fato do tamanho das redes que compõem a inter-rede variar muito, indo desde redes locais de
computadores de pequeno porte, até redes públicas interligando milhares de hosts. Na primeira classe de endereços, classe A, o bit mais significativo ‚ 0 (zero), os outros 7 bits do primeiro octeto identificam a rede, e os 24 bits restantes definem o endereço local. Essa classe de endereços ‚ usada para redes de grande porte, os endereços de rede variam de 1 a 256, e cada redetem capacidade de endereçar cerca de 16 milhões de hosts. A Arpanet ‚ um exemplo de uma rede com endereços classe A. A classe B de endereços usa dois octetos para o número da rede e dois para endereços de hosts.


Os endereços de redes classe B variam na faixa de 128.1 até 191.255 (os números 0 e 255 do segundo octeto, e 127 no primeiro são usados para funções especiais), e cada rede pode interligar cerca de 65 mil hosts. Finalmente, os endereços classe C utilizam três octetos para identificar a rede e um para o host. Os endereços de rede situam-se na faixa de 192.1.1 até 223.254.254, e cada rede pode endereçar 254 hosts. Os endereços acima de 223 no primeiro octeto foram reservados para uso futuro.


O IP foi projetado para permitir a interconexão de redes de computadores que utilizam a tecnologia de comutação de pacotes. O ambiente inter-rede consiste em hosts conectados a redes que por sua vez s„o interligadas através de gateways. As redes que fazem parte da inter-rede variam de redes locais (por exemplo, redes Ethernet) até redes de grande porte (por exemplo, a Arpanet). Os gateways da Internet são também chamados de routers
(roteadores). Ao contrário do protocolo X.25, o protocolo IP ‚ um protocolo sem conexões. Sua função ‚ transferir blocos de dados denominados datagramas da origem para o destino, onde a origem e o destino são hosts identificados por endereços IP. O protocolo IP também fornece o serviço de fragmentação e remontagem de datagramas longos, quando necessário, para que eles possam ser transmitidos através de redes onde o tamanho máximo permitido para os pacotes ‚ pequeno. O serviço oferecido pelo IP ‚ sem conexão.


Portanto, cada datagrama IP ‚ tratado como uma unidade independente que não possui nenhuma relação com qualquer outro datagrama. A comunicação ‚ não confiável, não sendo usados reconhecimentos fim a fim ou entre nós intermediários. Nenhum mecanismo de controle de erros nos dados transmitidos ‚ utilizado, exceto um checksum do cabeçalho que garante as informações nele contidas, que são usadas pelos gateways para encaminhar os datagramas, estão corretas. Nenhum mecanismo de controle de fluxo ‚ empregado. Algumas das principais características desse protocolo são:


Serviço de datagrama não confiável
• Endereçamento hierárquico
• Facilidade de fragmentação e remontagem de pacotes
• Identificação da importância do datagrama e do n¡vel de confiabilidade exigido
• Identificação da urgência de entrega e da ocorrência futura ou não de pacotes na mesma direção (pré-alocação, controle de congestionamento)
• Campo especial indicando qual o protocolo de transporte a ser utilizado no nível superior
• Roteamento adaptativo distribuído nos gateways
• Descarte e controle de tempo de vida dos pacotes inter-redes no gateway


Endereços IP em Redes TCP/IP


Toda interface de host ou nó em uma rede TCP/IP ‚ identificada por um endereço IP exclusivo. Esse endereço ser utilizado para identificar o host em uma rede; ele especifica também informações de roteamento em inter-redes. O endereço IP identifica um computador como um endereço de 32 bits exclusivo através de uma rede TCP/IP. Um endereço ‚ em geral representado por uma notação de decimais separados por ponto, que representa cada octeto de um
endereço IP como seu valor decimal e separa cada octeto com um ponto. Ex: 102.54.94.97 
ID de Rede e ID de Host


Embora um endereço IP seja um valor único, ele contém duas partes de informações: a ID de rede e a ID de host (ou sistema) referente ao seu computador. -A ID de rede identifica um grupo de computadores e outros dispositivos, todos localizados em uma mesma rede lógica, separados ou conectados entre si por roteadores. Em inter-redes (redes formadas por um conjunto de redes locais), há uma ID de rede exclusiva para cada rede. -A ID de host identifica o seu computador dentro de uma ID de rede específica. (Host ‚ qualquer dispositivo conectado com a rede que utilize TCP/IP) As redes conectadas com a Internet deverão obter uma ID de rede oficial na InterNIC para garantir uma exclusividade de ID de rede IP.


Depois de receber a ID de rede, o administrador da rede local dever atribuir IDs de host exclusivas aos computadores da rede local. Embora as redes privativas não conectadas com a Internet possam escolher utilizar seus próprios identificadores de rede, uma ID de rede válida da InterNIC permitir que uma rede privativa estabeleça conexão com a Internet posteriormente sem que seja preciso atribuir endereços novamente. A comunidade Internet definiu classes de endereços, de forma a acomodar redes de diferentes tamanhos.
Cada classe de rede poder ser identificada a partir do primeiro octeto de seu endereço IP. A tabela a seguir apresenta um resumo do relacionamento entre o primeiro octeto de um endereço específico e seus campos de ID de host e Id de rede. Ela também identifica o número total de IDs de rede e IDs de hosts para cada classe de endereço. Esse exemplo usar w.x.y.z para designar os bytes do endereço IP. Classes de Endereços IP ------- -- --------- -- Classe | Valores w | ID de rede | ID de host | Redes Disp. | Host/Rede A | 1-126 | w | x.y.z | 126 | 16.777.214 B | 128-191 | w.x | y.z | 16.384 | 65.534 C | 192-223 | w.x.y | z | 2.097.151 | 254 Nota: O endereço 127 ‚ reservado para teste de loopback e comunicações entre processos no computador local; não é um endereço de rede válido. Os endereços 224 e acima são reservados para protocolos especiais (IGPM multicast) e não podem ser utilizados como endereços de host.


Um host de rede utiliza uma ID de rede e uma ID de host para determinar qual pacote deve receber ou ignorar e para determinar o escopo de suas transmissões (apenas os nós com a mesma ID de rede suportam broadcasts no nível do IP). Pelo fato de o endereço IP do remetente estar incluído em todos os pacotes IP de saída, ser útil para o computador de destino obter a ID de rede de origem e a ID de host do campo de endereço IP. Isso ser feito através de máscaras de sub-rede. []s,DP ___ * UniQWK #1151* A estrada do sucesso está sempre em obras !! - Máscaras de Sub-Rede -------- --
-------- As máscaras de sub-rede são valores de 32 bits que permitem que os destinatários de pacotes de ID distingam a parte ID da rede do endereço IP da ID do host. Assim como um endereço IP, o valor de uma máscara de sub-rede ‚ com frequência representado em notação de decimais separados por ponto. As máscaras de sub-rede são determinadas pela atribuição de bits 1 aos bits que pertencem à ID da rede e de 0 aos bits que pertencem à ID do host. Conforme tabela a seguir. Máscaras de Sub-Rede Padrão para Classes de Endereços
IP Padrão -------- -- -------- ------ ---- ------- -- --------- -- ------ Classes | Bits | Máscara de Sub-Rede A | 11111111 00000000 00000000 00000000 | 255.0.0.0 B | 11111111 11111111 00000000 00000000 | 255.255.0.0 C | 11111111 11111111 11111111 00000000 | 255.255.255.0 O resultado permite que o TCP/IP determine o host e as IDs de rede do computador local. Por exemplo, quando um endereço IP for 102.54.94.97 e a máscara de sub-rede for 255.255.0.0, a ID de rede ser 102.54 e a ID de host ser 94.97. Embora a configuração de um host com a máscara de sub-rede possa parecer redundante depois de examinar as tabelas anteriores (já que a classe do host pode ser facilmente determinada), as máscaras de sub-rede também serão utilizadas para segmentar uma ID de rede atribuída entre diversas redes locais. Por exemplo, suponha que seja atribuída a uma rede o endereço 144.100 de Classe B. Esse ‚ um dos mais de 16000 endereços da classe B capazes de servir a mais de 65000 nós.


No entanto, a rede corporativa internacional à qual essa ID foi atribuída ‚ composta por 12 redes locais internacionais com 75 a 100 nós cada. Em vez de solicitar mais 11 IDs de rede, ser melhor utilizar a sub-rede para fazer um uso mais eficiente da ID 144.100 atribuída. O terceiro octeto do endereço IP poder ser utilizado como uma ID de sub-rede, para definir a máscara de sub-rede 255.255.255.0. Isso dividir o endereço de Classe B em 254 sub-redes; 144.100.1 até 144.100.254, cada uma delas com 254 nós. (As IDs de host 0 e 255 não deverão ser atribuídas a um computador; elas são usadas como endereços de broadcast, em geral reconhecidas por todos os computadores). Qualquer um desses 254 endereços de rede poderá ser atribuído às redes locais internacionais nesse exemplo.


Dentro de cada rede local, será atribuída uma única ID de host exclusiva, e todas terão a máscara de sub-rede 255.255.255.0. O exemplo anterior demonstrou um esquema de sub-rede simples (e comum) para endereços de Classe B. Eventualmente será necessário segmentar apenas parte de um octeto utilizando apenas alguns bits para especificar as IDs de sub-rede (como quando as sub-redes excedem 256 nós). Cada usuário dever verificar com o administrador de rede local para determinar a diretriz de sub-rede da rede e a máscara de sub-rede correta. A máscara de sub-rede deverá ser a mesma para essa ID de rede em todos os sistemas da rede local.

Nota:

0 comentários:

Postar um comentário

Proibido palavras ofensivas, racistas ou descriminatórias.

[Seu Comentário será liberado no máximo em 24horas]