domingo, 4 de novembro de 2012

Quebra de segurança em redes Wireless Automatizada com BackTrack (WEP, WPA/WPA2)

O Sistema Wi-fi é considerado um dos melhores no quesito de segurança. Mas o trabalho de muitos analistas de redes, técnicos em informatica, hackers e entre outros, principalmente os que trabalham na areá de pen-test, é necessário saber como funciona esse sistema de internet sem fio que nos fornece muito praticidade, mas não estarei abordando o funcionamento do sistema wi-fi e sim a sua segurança, é importante para um profissional da areá saber como que é feito a quebra desse sistema de senhas.

Neste Tutorial será utilizado o sistema operacional Backtrack, que reúne varias ferramentas de pentest. O que iremos abordar é a quebra de senhas de Wi-fi seja ela : WEP, WPA ou WPA2, no próprio Backtrack pode-se fazer uma seria de testes desse tipo, desde uma simples busca até a quebra de senhas do mesmo.

Para a felicidade de todos foi desenvolvido um script de automação para todo esse processo. Veja a Seguir:

Wiffy nada mais é do que um script bash para automatizar o processo de crack de uma rede WiFi. Suporta WEP , WPA/WPA2, filtragem de MAC e SSID oculto.

Requisitos : 

  • O script bash: wiffy.sh (DOWNLOAD)
  • Uma placa wireless — que suporta modo monitor
  • Dicionários/Lista de palavras — para usar com WPA/WPA2
  • aircrack-ng suite, macchanger — Incluído no Backtrack
Funcionamento : 
  • Escaneia por redes wireless e salva os dados obtidos
  • Configura a placa de rede
  • Tenta detectar clientes conectados
  • Inicia a captura de dados
  • Dependendo do tipo da encriptação da rede wireless – inicia ataque de acordo com o tipo da rede.
  • Após dados serem coletados inicia o processo de quebra da chave WiFi 
Como usar :
  1. Edite o aquivo wiffy.sh, com um editor de texto ou via linha de comando, e especifique o nome da sua interface. (Você pode ver o nome na shell usando o comando ifconfig e usar o Vi para editar. o padrão é wlan0)
  2. Especifique o caminho e nome da sua wordlist: wordlist=”wpa.txt”
  3. No wiffy.sh localize  ”/usr/bin/macchanger” e altere para “/usr/local/bin/macchanger”
  4. Selecione o ESSID ou BSSID
  5. Aguarde a Conclusão…
Para melhor intendimento, um vídeo de como utilizar essa ferramenta esta disponibilizado logo abaixo.

ÁUDIO EM INGLÊS


Fonte : thinklinux.com.br

Nota:

2 comentários:

  1. Olá, o programa está fora do ar!!!
    porfavor haveria como repor o link?
    muito obrigado!
    parabéns pelo trabalho!!!

    ResponderExcluir

Proibido palavras ofensivas, racistas ou descriminatórias.

[Seu Comentário será liberado no máximo em 24horas]